Share |

PS+PSD chumbam declaração de estado de urgência climática

Na sessão desta terça-feira da Assembleia Municipal de Lisboa o Bloco apresentou uma recomendação para instar o Governo Português a pronunciar-se pela Declaração do estado de Urgência Climática. O documento acabou chumbado pelos votos do PS e do PSD.

Em 2017, bateram-se vários recordes, destacando-se: a) maiores emissões e variação no setor do uso do solo e floresta desde que há registos; b) 3º ano com maiores emissões de Gases com Efeitos de Estufa desde 1990; c) pior ano da presente década em termos de emissões relativas à produção de eletricidade em que as emissões da produção elétrica a partir de carvão representaram 63% do total das emissões associadas à produção de eletricidade.  

Em Portugal, a estratégia e plano de ação terão de ser muito mais exigentes para fazer face à emergência climática que já se faz sentir nos diversos fenómenos de que temos sido vítimas nos últimos anos no país e no mundo. Estes fenómenos agudizam e prejudicam o combate às alterações climáticas, tenderão a aumentar e agudizam a necessidade de medidas mais rápidas e drásticas. Não temos muito mais tempo. Não há planeta B.

Está na hora de encararmos a emergência em que vivemos e voltarmos a acionar os mecanismos que lhe façam frente com um cronograma rígido e ambicioso.

AnexoTamanho
recomendacao_clima.pdf421.78 KB