Centenas de pessoas desfilaram do Largo do Calvário até Belém, gritando: “Merkel fora de Portugal”. Catarina Martins afirma que “a chanceler Merkel veio a Portugal, como quem vai ao seu protetorado, ver se o país está a ser suficientemente destruído, em nome dos interesses da finança alemã e internacional”.

A pobreza alastra no país e na nossa cidade. É preciso virar isto ao contrário. Campanha contra a Pobreza - mais aqui.

Um milhão de pessoas gritou por uma mudança de rumo, na maior manifestaçãao desde o 1º de Maio de 1974. A demissão de Passos Coelho, a saída da troika de Portugal e o fim da austeridade são as exigências da população. Reportagem do Esquerda.net na manifestação de 15 de Setembro “Que se lixe a troika, queremos as nossas vidas”.  

No dia em que os preços dos transportes públicos aumentam de novo, o Governo anunciou que vai dar mais 600 milhões de euros ao BPN. O Bloco de Esquerda esteve com os utentes na estação do Campo Grande, em Lisboa.

Com a adesão ao primeiro dia de greve a rondar os 95%, milhares de médicos concentraram-se à porta do Ministério da Saúde em defesa do SNS e contra a precarização dos profissionais de saúde.

O deputado Luís Fazenda comenta o veto do presidente da República à lei da reorganização administrativa de Lisboa, reafirmando que o Bloco não se opõe a uma reorganização das freguesias, mas discorda do método utilizado e da falta de auscultação das populações. O deputado aponta também a ausência de um processo concertado entre os municípios de Lisboa e Loures.

Numa altura em que outras cidades europeias estão a instalar linhas novas, uma das cinco carreiras de eléctrico que ainda resistem em Lisboa vai ser suprimida no final de Fevereiro.
Os eléctricos são um meio de transporte ecológico, uma das maiores atrações turísticas da cidade e um símbolo de Lisboa. O fecho da carreira 18 é um atentado ao património cultural e histórico de Portugal.
(Fotos e Edição de Paulete Matos)